sábado, 24 de maio de 2008

Fotos de animais menores que um dedo

Que fofinhos!


Olha só as fotos desses pequenos animais que encontrei na internet. Eu adorei as fotos dos pequenos hamsters. Não são fofos??

















terça-feira, 20 de maio de 2008

Os Sentidos dos Animais

Os cães são da família dos canídeos, que possuem um dos animais mais temidos do mundo, os lobos. Essa família de predadores possue sentidos apurados para captura de presas.

Olfato

Com 30 vezes mais tecidos sensoriais olfativos do que o ser humano, essa capacidade olfativa permite que sejam adestrados para encontrarem inúmeras coisas, como drogas, vazamento de gás, minas terrestres e pessoas soterradas.

Audição

Os cães ouvem sons quatro vezes mais distantes do que o ser humano, além de ouvirem ultra-sons de até 60 Khz, inaudíveis aos seres humanos, que só escutam até 15 Khz.

Visão

A visão noturna dos cães é muito melhor que a dos humanos. Seu ângulo de visão também é mais amplo, devido aos olhos estarem ao lado da cabeça. Os cães não enxergam a cor verde.

Curiosidades


• A maior raça de cão é o Irish Wolfhound, cujo peso deve ser em torno de 54 quilos.

• A menor raça de cão de guarda é o Pinscher Miniatura.

• A menor raça de cães do mundo é o Chihuahua.

• "De todos os animais que conhecemos é o cachorro o que mais se uniu a nós. Sejam príncipes que lhe dão farta comida e leito de plumas, ou mendigos que dormem ao relento e só podem oferecer-lhe uma pequena parte das suas próprias migalhas, idêntica é a sua afeição e dedicação, e com igual amor lambe a mão ornada de jóias e os dedos trêmulos, consumidos de doenças e fome." (Théo Gygas, em "O cão em Nossa Casa")

• O DNA do lobo e do cão diferem em apenas um por cento. Apesar dessa diferença mínima, o tratamento do ser humano com esses dois seres vivos é muito distinto. Enquanto a população de cães acompanha de certo modo o aumento da população humana, os lobos estão ameaçados de extinção pelo abate ilegal e diminuição do habitat.

História - A Ponte do Arco - Íris


O pequeno filhote e o cão mais velho estavam deitados à sombra,
sobre a grama verde, observando os reencontros.
Às vezes um homem, às vezes uma mulher, às vezes uma família inteira
se aproximava da Ponte do Arco-Íris, era recebida por seus animais de
estimação com muita festa e eles cruzavam juntos a ponte.
O filhotinho cutucou o cão mais velho: " Olha lá!
Tem alguma coisa maravilhosa acontecendo!"
O cão mais velho se levantou e latiu:"Rápido!
Vamos até a entrada da ponte!"


"Mas aquele não é o meu dono", choramingou o filhotinho; mas ele obedeceu.
Milhares de animais de estimação correram em direção àquela pessoa
vestida de branco, que caminhava em direção à ponte. Conforme aquela pessoa iluminada passava por cada animal, o animal fazia uma reverência com a cabeça em sinal de amor e respeito.
A pessoa finalmente aproximou-se da ponte, onde foi recebida por uma multidão de animais que lhe faziam muita festa.
Juntos, eles atravessaram a ponte e desapareceram.


O filhotinho ainda estava atônito: "Aquilo era um anjo?", perguntou baixinho.
"Não, filho", respondeu o cão mais velho. "Aquilo não era só um anjo.
Era uma pessoa que trabalhava em um abrigo de animais."


quinta-feira, 8 de maio de 2008

História: Céu e Inferno

"Um homem, o seu cavalo e o seu cão, caminhavam por uma estrada.Depois de muito caminhar, esse homem deu-se conta de que ele, o seu cavalo e o seu cão tinham morrido num acidente. Por vezes, os mortos levam tempo para se dar conta da sua nova condição...
A caminhada era muito longa, morro acima, o sol era forte e eles ficaram suados e com muita sede. Precisavam desesperadamente de água. Numa curva do caminho, avistaram um portão todo magnífico, todo de mármore, que conduzia a uma praça, calçada com blocos de ouro, no centro da qual havia uma fonte de onde jorrava água cristalina. O caminhante dirigiu-se ao homem numa guarita onde guardava a entrada.Bom dia, ele disse. - Bom dia, respondeu o homem.
- Que lugar é este, tão lindo? Perguntou ele.
- Isto aqui é o céu, foi a resposta...
- Que bom que nós chegamos ao céu, estamos com muita sede, disse o homem.
- O senhor pode entrar e beber água à vontade, disse o guarda, indicando-lhe a fonte.
- O meu cavalo e o meu cachorro também estão com sede.
- Lamento muito, disse o guarda. Aqui não se permite a entrada de animais. O homem ficou muito desapontado porque a sua sede era grande. Mas ele não beberia, deixando os seus amigos com sede. Assim, prosseguiu seu caminho. Depois de muito caminharem morro acima, com sede e cansaço multiplicados, ele chegou a um sítio, cuja entrada era marcada por uma porteira velha semi-aberta. A porteira abria-se para um caminho de terra, com árvores dos dois lados, que lhe faziam sombra. Á sombra de uma das árvores, estava deitado um homem, com a cabeça coberta com um chapéu, parecia que estava a dormir: - Bom dia, disse o caminhante. – Bom dia, disse o homem. - Estamos com muita sede, eu, o meu cavalo e o meu cachorro. - Há uma fonte naquelas pedras, disse o homem e indicando o lugar. - Podem beber à vontade. - O homem, o cavalo e o cachorro foram até a fonte e mataram a sede. - Muito obrigado, disse ele ao sair. - Voltem quando quiserem, respondeu o homem. - A propósito, disse o caminhante, qual é o nome deste lugar? - Céu, respondeu o homem. - Céu? Mas o homem na guarita ao lado do portão de mármore disse que lá era o céu! - Aquilo não é o céu, aquilo é o inferno. O caminhante ficou perplexo. - Mas então, disse ele, essa informação falsa deve causar grandes confusões. - De forma alguma, respondeu o homem. Na verdade, eles até nos fazem um grande favor. Porque lá ficam aqueles que são capazes de abandonar até seus melhores amigos..."

sábado, 3 de maio de 2008

Cachorro salva bebê-canguru de morte por atropelamento na Austrália

Pequeno marsupial estava ainda na 'bolsa' da mãe, que morreu.

Canguru recebeu o nome de 'Rex Jr.', em homenagem ao cão heróico.

Um vira-lata de 10 anos virou celebridade na Austrália após salvar a vida um pequeno canguru na cidade de Torquay.

O cão Rex resgatou o filhote de marsupial de dentro da bolsa da mãe, que havia sido atropelada e morta. O cachorro levou o bebê para casa.

"Fiquei muito surpresa", afirma Leonie Allan, dona do cão. "O Rex salvou o dia."

O pequeno canguru, batizado de Rex Jr., em homenagem a seu salvador, será levado para um centro de preservação ambiental, onde deve permanecer até completar 18 meses.

O Chocolate mata os cães!

O Chocolate mata os cães! O chocolate contém Teobromina, que afecta o sistema nervoso e o musculo do coração dos cães. Os primeiros sintomas vão desde vómitos, diarreia e hiperactividade. Com o passar do tempo, arritmia, tremores musculares, coma e eventualmente, a morte. Qual a quantidade de chocolate fatal? Depende do peso do cão e do tipo de chocolate. Sabe-se que o menos perigoso é o chocolate branco e o mais perigoso é o preto, de culinária. NÃO DÊ CHOCOLATE AO SEU CÃO!

O Menino e o Cachorrinho

Um menino entra na lojinha de animais e pergunta o preço dos filhotes à venda. - Entre 30 e 50 dólares, respondeu o dono. O menino puxou uns trocados do bolso e disse: - Mas, eu só tenho 3 dólares... Poderia ver os filhotes? O dono da loja sorriu e chamou Lady, a mãe dos cachorrinhos, que veio correndo, seguida de 5 bolinhas de pêlo. Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, com dificuldade, mancando de forma visível. O menino apontou aquele cachorrinho e perguntou: - O que é que há com ele? O dono da loja explicou que o veterinário tinha examinado e descoberto que ele tinha um problema na junta do quadril e andaria devagar para sempre. O menino se animou e disse com enorme alegria no olhar: - Esse é o cachorrinho que eu quero comprar! O dono da loja respondeu: - Não, você não vai querer comprar esse. Se quiser realmente ficar com ele, eu lhe dou de presente. O menino emudeceu e, com os olhos marejados de lágrimas, olhou firme para o dono da loja e falou: - Eu não quero que você o dê para mim. Aquele cachorrinho vale tanto quanto qualquer um dos outros e eu vou pagar tudo. Na verdade, eu lhe dou 3 dólares agora e 50 cêntimos por mês, até completar o preço total. Surpreso, o dono da loja contestou: - Você não pode querer realmente comprar este cachorrinho. Ele nunca vai poder correr, pular e brincar com você e com os outros cachorrinhos. O menino ficou muito sério, acocorou-se e levantou lentamente a perna esquerda da calça, deixando à mostra a prótese que usava para andar... Olhou bem para o dono da loja e respondeu: - Veja... não tenho uma perna... eu não corro muito bem e o cachorrinho vai precisar de alguém que entenda isso. Ás vezes desprezamos as pessoas com quem convivemos todos os dias, por causa dos seus “defeitos”, quando na verdade somos tão iguais ou piores do que elas. Desconsideramos que essas mesmas pessoas precisam apenas de alguém que as compreendam e as amem, não pelo que elas poderiam fazer, mas pelo que realmente são...

quinta-feira, 1 de maio de 2008