segunda-feira, 31 de março de 2008

Por que os cães querem cheirar tudo que encontram pela frente?



O sistema de olfato dos cães é muito melhor que o nosso. É uma espécie de fonte de informação para eles. Os cachorros possuem cerca de 200 milhões de receptores para odores, enquanto os humanos possuem apenas 5 milhões. Por isso, eles são capazes de identificar odores que nós não percebemos. Eles conseguem, por exemplo, seguir os rastros de cheiro de pessoas após vários dias.

Os cães ouvem melhor que os humanos?


Sim, eles conseguem ouvir um som a uma distância quatro vezes maior do que somos capazes. Além disso, com a ajuda de suas orelhas direcionáveis, eles conseguem captar com precisão a direção da origem do som em apenas seis centésimos de segundo. Os cães captam sons além da nossa freqüência. Os humanos ouvem freqüências entre 16 e 20.000 Hz, enquanto os cachorros podem ouvir entre 10 e 40.000 Hz.

10 filmes para quem é louco por cachorro


Lassie Em sua primeira aventura, Lassie espera todos os dias por seu dono, Joe, do lado de fora da escola. Até que a cadela precisa ser vendida para dar algum dinheiro à empobrecisa família do menino. Mesmo distante, ela não perde o forte laço de amizade que tem com Joe. O filme gerou diversas sequência e um remake, que não deve nada ao original, em 2005.

O Dominador das Selvas: Rex e Rin Tin Tin ficou famoso na televisão, e seu sucesso rendeu este simpático filme. Rinty, um cão policial, é amigo do Rei dos Cavalos Selvagens, Rex. Um dia Rex é roubado por um grupo de malfeitores, e o dono de Rinty vai atrás dele. Ao chegar lá, descobre que o raptor do cavalo foi assasinado, e todas as suspeitas recaem sobre ele. Caberá aos animais ajudarem a provar o contrário.

Benji O filme Outro cão que migrou da TV para o cinema. Em sua primeira aventura, o cãozinho Benji ajuda a resgatar duas crianças das mãos de cruéis raptores. Depois disso, foram feitas quatro sequências - O Adorável Benji, O Cachorro Detetive, Benji - Um Cão Desafia a Selva e Benji - um amigo especial. Os roteiros, semelhantes, giram sempre em torno de amizade e superação canina.

101 dálmatas Pongo e Perdita são os cães de Anita e Roger, que se conhecem no parque e começam a namorar (ambos, donos e cachorros). Logo perdita fica grávida, e dá à luz 101 pequenos dálmatas. Ao mesmo tempo, a malvada estilista Malvina Cruella DeVil planeja lançar uma nova moda: casaco de pele de dálmata! O filme pode ser encontrado em desenho ou com atores e cachorros de verdade. Ambos são ótimos.

Caninos Brancos Adaptação de um famoso livro de Jack London. O órfão Jack vai para o Alasca em busca de uma mina de ouro deixada pelo pai. No meio da neve e do frio, fica amigo de um lobo, a quem batiza de Caninos Brancos. Eles crescem e enfrentam os desafio do amadurecimento juntos. As paisagens do filme são lindas.

Uma dupla quase perfeita A tal dupla é composta por Tom Hanks, que anos depois viria a ganhar vários Oscars e um cão bem grande daqueles que babam. Tom é Scott, um detetive limpinho e organizadíssimo. Sua vida vira de ponta-cabeça quando é obrigado a trabalhar com Hootch, um parceiro canino.

Todos os cães merecem o céu Filme de animação protagonizado por cães, como se fossem pessoas. Charlie, um pastor alemão, foge da prisão e pretende vingar-se de seu antigo companheiro de jogo. Ao encontrá-lo, descobre que ele raptou Ana Maria, uma garotinha que o faz ganhar qualquer aposta. Pensado em ter a mesma sorte, Charlie rapta Ana Maria de seu rival. Mas a garota acha que ele é seu anjo da guarda.

Vida de Cachorro A série foi lançada recentemente em 2 volumes de DVD. Apesar de não ser um filme, é tão boa que merece entrar na matéria. Com produção de Steven Spielberg e Tim Burton, o desenho conta a história de uma família - os Binsfords - vista através dos olhos de seu mascote. Um cachorrinho sem nome, covarde e fraco, mas extremamente simpático. Os Binsfords são: uma mãe psicótica, um garoto que remete a Chuck, o brinquedo assassino, o pai preguiçoso e uma irmãzinha irritante. Dá para imaginar?

Beethoven A famíla Newton vive em uma casa confortável, mas parece que falta algo. Este vazio é preenchido quando um pequeno pet vai morar lá. Mas o pet cresce, e vira um imenso e carinhoso São Bernardo. A aventura começa quando o veterinário local Herman Varnick decide capturar o cachorrão para um de seus experimentos secretos. Beethoven tem 5 sequências, e os filhotinhos de São Bernardo são irresistíveis em todas elas.

Scooby Doo e a Bruxa Fantasma Scooby e os Caçadores de Fantasmas ganharam também um filme feito com atores reais, mas nós recomendamos os longas-metragens em desenho, muito mais engraçados. Em "A Bruxa Fantasma", um famoso escritor convida a turma para acompanhar a Colheita de Outubro em sua terra natal, New England. Claro que o local é assombrado, e caberá ao cachorro e seus amigos resolver o mistério. Além de divertidíssimo, a trilha sonora é de primeira. Veja também: Scooby Doo e a Ilha dos Zumbis e Scooby Doo e a Caçada Virtual.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Chimpanzés venceram humanos em teste de memória


Uma equipa de investigadores japoneses da Universidade de Quioto decidiu fazer uma competição de memória entre humanos e chimpanzés. Os resultados surpreenderam, com a vitória inesperada dos símios, desafiando, segundo os cientistas, a convicção vulgarmente aceite de que os primeiros são superiores aos segundos «em todas as funções cognitivas», noticia a Sky News.

De acordo com a edição electrónica da cadeia televisiva, o teste envolveu três chimpanzés com cinco anos de idade e doze humanos. «Ninguém conseguiria imaginar que os chimpanzés tivessem um desempenho melhor dos que os humanos em tarefas de memória», disse o investigador Tetsuro Matsuzawa.

Um dos testes realizados envolvia identificar sequências de números, de um a dez, num monitor de computador, que apareciam por breves instantes.

Os resultados mostraram-se surpreendentes, com os chimpanzés, apesar de não se mostrarem mais precisos que os humanos, a serem mais rápidos.

O melhor de todos os participantes foi um animal chamado Ayumu, que foi submetido a um segundo desafio, com nove estudantes universitários.

O chimpanzé voltou a ser o mais rápido e o melhor com 80 por cento das respostas certas, contra 40 por cento dos humanos, refere a Sky.

domingo, 23 de março de 2008

Encontrado cavalo-marinho de 16 milímetros, o menor do mundo


Cientistas disseram na sexta-feira ter encontrado o menor cavalo-marinho do mundo, após concluírem que não se tratava apenas de um filhote de uma espécie já conhecida.Com apenas 16 milímetros (0,64 centímetros) de altura, a nova espécie é menor que uma unha e vive em corais de águas tropicais do Pacífico ocidental, de acordo com Sara Lourie, bióloga da Universidades McGill que coordena o processo de identificação.

Os minúsculos animais marinhos de cor alaranjada já haviam sido vistos anteriormente, mas cientistas acreditavam ser filhotes de um tipo maior de cavalo marinho. A nova espécie é mestre em camuflagem, protegendo-se da ameaça potencial de turistas que fazem mergulho.

"Mergulhadores e fotógrafos amariam esses animais", disse Lourie, integrante do Projeto Cavalo-Marinho, grupo internacional que protege esse animais da pesca excessiva e da degradação ambiental.

Antes dessa descoberta, haviam 32 espécies conhecidas de cavalos-marinhos, mas alguns cientistas acreditam que esse número seja superior a 50. O resultado do novo estudo está publicado na última edição da Zoological Studies.

Peixes sentem dor, afirmam cientistas britânicos


Pescadores tomem nota: cientistas britânicos agora têm provas de que os peixes sentem dor. Ativistas de defesa dos animais estão em pé de guerra, após a divulgação do estudo ter mostrado como a truta arco-íris reagia ao desconforto. Eles classificaram a pesca com anzol como um ato cruel, enquanto os pescadores menosprezaram o estudo.

A pesquisa descobriu que os peixes têm receptores em suas cabeças e que a exposição a substâncias nocivas causava "mudanças adversas de comportamento e fisiológicas". "Isso preenche os critérios para dor animal", disse Lynne Sneddon, que chefiou a pesquisa, publicada na quarta-feira pela Sociedade Real, a academia nacional de ciência da Grã-Bretanha. Veneno de abelhas ou ácido acético foram injetados nos lábios de algumas trutas, ao mesmo tempo em que grupos de controle com outros peixes receberam uma solução salina ou foram simplesmente manuseados.

A truta injetada com veneno ou ácido começou a apresentar um movimento de "balanço" -- similar ao visto em vertebrados mais evoluídos. As que receberam injeção de ácido acético esfregaram seus lábios no cascalho do tanque. "Estas não parecem ser respostas de reflexo", disse Sneddon.

A equipe do Instituto Roslin e da Universidade de Edimburgo determinou que os peixes possuíam na cabeça receptores que respondiam a estímulos de danos a tecidos. Estaé a primeira vez que esses receptores são encontrados em peixes. Eles têm propriedades parecidas com as registradas nos anfíbios, pássaros e mamíferos, incluindo os seres humanos.

Cães se comunicam com os humanos pelo olhar


Os cachorros aprenderam a se comunicar com o olhar, como os humanos, depois de 15 mil anos de convivência e domesticação, segundo uma pesquisa feita na Hungria. Adam Miklosi e seus colegas da Universidade Eotvos, de Budapeste, compararam a resposta de cachorros e de lobos a ações humanas.

Os resultados mostram que tanto lobos domesticados quanto cachorros conseguem encontrar comida indicada com a mão por um ser humano, mas a performance dos cachorros é melhor do que a dos lobos. Confrontados com uma situação em que não conseguem alcançar a comida, no entanto, os cachorros olham para o humano à espera de uma resposta, enquanto os lobos olham para baixo e tentam descobrir uma forma de alcançá-la.

Esse tipo de comportamento, com o contato "olho no olho", é considerado pelo grupo de pesquisadores como "tipicamente humano". No entanto, esse comportamento não é imitado nem mesmo por nossos parentes mais próximos, os chimpanzés.

Segundo as conclusões do trabalho, publicado na revista Current Biology, "a prontidão dos cachorros em olhar para o rosto humano levou a uma forma complexa de comunicação entre homens e cachorros que não pode ser obtida com lobos, por mais que tenham sido domesticados".

Por que os gatos miam?


Existem diversos motivos para os gatos miarem. Pode ser para pedir comida, cafuné ou até mesmo na hora em que estão bravos. Na verdade, os gatos mostram os seus sentimentos através da emissão de alguns sons. Ou seja, o miado é considerado uma de suas formas de comunicação.

Desde pequeno é preciso tentar decifrar o que o seu bichinho está querendo dizer. Os recém-nascidos não são aptos a emitir todos os tipos de sons de um adulto. Esses sons são desenvolvidos ao longo do seu crescimento.

Já quando estão um pouco mais crescidinhos, mas ainda são filhotes, costumam emitir sons nas primeiras noites em que estão na nova casa onde vão morar. Os felinos estão acostumados a viver com os pais e irmãos e se sentem muito solitários quando são separados da sua família. Nesse momento, o ideal é tentar acalmá-los.

Existem vários tipos de miados com combinações infinitas. Acredita-se que se o gato faz um barulho curto quer dizer que está com fome ou com vontade de fazer suas necessidades. Já um miado fraco seria uma saudação. Os gatos que sentem algum tipo de perigo miam de uma maneira alta e rápida.

Para aqueles que estão na fase de acasalamento, o miado é muito forte e pode ser ouvido a grande distância.

Então, preste atenção no miado do seu gato. Com um pouco de tempo e treino você saberá desvendar o que ele está querendo dizer!

Golfinhos conseguem se reconhecer no espelho


Uma das funções consideradas mais complicadas e elaboradas da inteligência dos animais os golfinhos conseguem realizar: se reconhecer no espelho. Antigamente essa capacidade era considerada apenas de alguns primatas e dos seres humanos. 

O auto-reconhecimento é considerado muito raro no mundo animal. Nos seres humanos, essa capacidade se desenvolve entre os 18 meses e os dois anos. Através de experiências, golfinhos colocados em uma piscina com espelhos conseguiram se reconhecer.

Ao contrário do que se esperava, não reagiram com agressividade ou apatia como fazem alguns cães, gatos e peixes. Os golfinhos começaram a observar as marcas de tinta feitas por cientistas em seus corpos. Quando os rabiscos eram falsos, olhavam na direção do espelho e só voltavam a nadar depois de ter certeza de que não havia nenhum rabisco.

Nos últimos anos já se descobriu muito sobre esses mamíferos que surgiram há pelo menos 50 milhões de anos. O que se sabe até agora é que além de inteligentes, conseguem aprender as coisas com muita rapidez.

sábado, 22 de março de 2008

Saiba como é produzida a luz do vaga-lume


Apesar de parecer estranho um animal que emite luz, o vaga-lume, ou também conhecido como pirilampo, produz luminosidade que pode ser vista a grande distância. Os vaga-lumes são besouros de um tipo especial, pois tem a capacidade de emitir luz.

Existem três tipos diferentes de vaga-lumes, que são os elaterídeos, os fengodídeos e os lampirídeos, que se distinguem pelo local onde ficam seus órgãos luminescentes e pela cor e freqüência da luz.

Esses bichos fazem a luz através da oxidação de uma substância produzida pelo próprio corpo, a luciferina. Os pirilampos machos adultos usam essa luminosidade para atrair a fêmea, além de afastar outros insetos. Já algumas fêmeas também conseguem emitir esses sinais luminosos, só que usam para aproximar suas presas.

Esse processo de produzir luz é conhecido como bioluminescência. Os vaga-lumes conseguem controlar a intensidade e o tempo da luz.

quinta-feira, 20 de março de 2008

Cuidados com a carapaça das tartarugas


As tartarugas podem sofrer com o problema da carapaça mole. Quando são pequenas, a carapaça desse animal costuma ser um pouco mais mole, mas que não necessariamente significa alguma doença. Já quando está adulta, a carapaça desse bicho pode ficar mole e aí sim pode significar alguma doença. Geralmente esse problema pode ser causado pela falta de vitamina D e cálcio, além da falta de banhos de sol. Se for observada no estágio inicial, pode ser curada com uma alimentação rica em cálcio e exposições ao sol mais freqüentes.

Se o problema já estiver num estágio avançado, talvez o bichinho precise receber injeções de cálcio. Para saber o melhor tratamento, sempre é bom procurar auxílio de um veterinário.

Entretanto, esse problema pode aparecer também se o animal sofrer alguma queda ou acidente. Nesse caso, é possível que o casco se parta e para salvar o bichinho é preciso procurar um veterinário o mais rápido possível.

quarta-feira, 19 de março de 2008

Gatos precisam arranhar


Alguns proprietários de gatos não agüentam esse hábito de seus pets: arranhar. Tudo que encontram eles arranham, tudo mesmo. Pode ser o sofá, o pé da cadeira, portas ou algum bichinho de pelúcia. Esse costume faz parte da natureza desses animais.

Essa atitude serve para relaxar os gatos e também ajuda na defesa. Além disso, através desse ato, eles deixam as unhas aparadas. Quando as unhas dos gatos crescem formam um tipo de bainha escameada que aborrecem e irritam os felinos que arranhando conseguem eliminar o problema.

Para tentar amenizar esse aborrecimento, existem diversas empresas que comercializam arranhadores para os animais feitos com diversos materiais, desde papelão até sisal. Os arranhadores devem ser colocados em um local de fácil acesso para o bichano e precisam ser produzidos com materiais que eles possam afiar suas unhas facilmente.

Conheça o que é a doença Pop Eye


Os peixes podem sofrer com a doença dos olhos inchados ou também conhecida como Pop -Eye. Esse problema deixa o peixe com um aspecto muito estranho como se estivesse com os olhos saltados.

Os animais podem ficar ainda com as nadadeiras roídas, barriga inchada e olhos esbranquiçados dependendo do tipo da doença. O problema é causado por infecções por bactérias, parasitas e problemas na água do aquário, como o pH. Além disso, também pode ter como causa algumas disfunções no organismo do peixe.

Geralmente, o tratamento é feito com a associação de antibióticos e parasiticidas. Também normalmente é preciso trocar cerca de 20% a 30% da água do aquário.

Como o papagaio consegue falar?


O papagaio é uma ave muito falante que consegue imitar a voz humana, sons de outros animais e aves. Esse bicho não expressa seus sentimentos quando fala, na verdade, apenas imita o que escuta.

A língua do papagaio possui um formato diferenciado que permite que ele reproduza os sons. Todos os animais que têm a língua redonda conseguem fazer sons articulados. A maritaca e o periquito são exemplos de bichos que também possuem essa capacidade de repetição.

O papagaio além de ter a língua em formato especial, possui uma voz forte. Para que possa repetir, o papagaio pode ser ensinado desde pequeno. O aprendizado varia de acordo com a capacidade de cada bicho, sendo que alguns conseguem até mesmo repetir frases e cantar.

sábado, 15 de março de 2008

Peixes não são os únicos que não fecham os olhos


Quem já prestou atenção em um peixinho percebeu que ele não fecha os olhos em nenhum momento, nem mesmo para descansar. Os peixes não fecham os olhos porque não têm pálpebras, fazendo com que esses animais fiquem sempre com os olhos abertos. Mas eles não são os únicos seres que têm essa característica. Outro exemplo dessa condição são as cobras. Esses bichos sempre estão com os olhos abertos e com o olhar fixo.

sexta-feira, 14 de março de 2008

Por que os cães têm medo de fogos de artifício?


O seu cãozinho fica desesperado quando em dias de festas estouram fogos de artifício? Isso acontece, pois esses animais têm uma capacidade auditiva cerca de quatro vezes maior que os humanos e qualquer barulhinho acaba se tornando um ruído muito forte e ensurdecedor para eles. Também conseguem ouvir sons que são absolutamente inaudíveis para nós. Normalmente, os cães têm muito medo de barulho de trovões, secadores e máquinas de lavar roupa. Quando se sentem acuados, começam a tremer, procuram o seu dono ou então se escondem em locais de difícil acesso. Em alguns casos, os veterinários recomendam remédios para evitar o pânico que são ministrados nos dias em eu acontecem barulhos muito altos. Outras formas de tratamentos são as terapias de dessensibilização que acostuma o bicho com os sons que ele tem medo.Entretanto, se o problema não for grave, para tentar acalmar o seu bichinho é preciso ter paciência e fazer carinhos nele para que ele se sinta seguro. Em pouco tempo, o animal vai se acostumar com esses barulhos e ficará mais tranqüilo.

Cor do flamingo vem da alimentação


O flamingo é uma bela ave e suas penas chamam bastante atenção em função de sua coloração. Suas plumas são em tons rosados e vermelhos em função de sua alimentação. Essa ave costuma se alimentar de pequenos crustáceos, plâncton, insetos e moluscos. A sua cor é explicada por essa alimentação que é rica em carotenóides, substância que proporciona essa coloração. Para procurar seus alimentos, os flamingos buscam locais com pouca profundidade nas águas. Para comer, seu bico é adaptado para retirar a água que suas presas têm. Com isso, filtra apenas o que deseja comer.

Pó da borboleta não é prejudicial ao homem


Há quem acredite que ver uma borboleta traga sorte. Mas é preciso ter cuidado e não toca-las, pois são animais muito frágeis e delicados que podem ser prejudicados facilmente. Existe uma lenda que diz que esse animal solta um pó que é prejudicial e esse seria mais um motivo para não tocá-lo. Porém, isso não é verdade. Realmente a borboleta solta um pó de suas asas. Ela apresenta escamas que soltam esse pó que é considerado inofensivo ao homem, apenas podendo irritar a vista como qualquer outro tipo de pó.

domingo, 9 de março de 2008

Peixe-palhaço


Peixe-palhaço, ou peixe-das-anémonas é o nome vulgar das espécies da subfamília Amphiprioninae na família Pomacentridae. Existem cerca de 27 espécies, uma das quais pertence ao género Premnas, pertencendo os outros ao género tipo Amphiprion. Deve o seu nome à forma desalinhada como nada.

As espécies assim designadas são nativas de uma vasta região compreendida em águas tépidas do Pacífico, coexistindo algumas espécies em algumas dessas regiões. São famosos devido à relação ecológica de mutualismo que estabelecem com as anémonas-do-mar ou, nalguns casos, com corais. As anémonas providenciam-lhes abrigo, apesar dos tentáculos urticantes a que são imunes, devido à camada de muco que os reveste. O peixe palhaço esconde-se dos predadores nas anémonas.

Grupo encontra novas espécies no mar das Filipinas





Um grupo de cientistas filipinos e americanos divulgou nesta terça-feira fotos de possíveis novas espécies marinhas encontradas durante uma viagem exploratória realizada no mar das Celebes, na baía de Manila, Filipinas. Os organismos podem ter ficado nas profundezas do oceano há milhares de anos.

A equipe explorou profundidades de até 2.800 m usando uma câmera. A parte mais funda do mar das Celebes chega a 5.000 m. "Este é provavelmente o centro onde muitas espécies desenvolvem-se e espalham-se pelo oceano", disse Larry Madin, o líder da equipe Inner Space Speciation Project (ISSP).

Madin disse que a equipe coletou cerca de 100 diferentes animais, incluindo várias possíveis novas espécies. Uma delas é um pepino-do-mar quase transparente que nada contorcendo seu corpo. Segundo os cientistas, a criatura mais estranha é um verme espinhoso e alaranjado que tem dez tentáculos, como uma lula.